Câmara reprova aumento da tarifa de iluminação pública

por Jornalismo CMCM — publicado 25/09/2014 14h25, última modificação 19/10/2016 11h26
Proposta previa a redução de consumo máximo para isenção da taxa.

O Projeto do Governo, que foi reprovado na Sessão do dia 23/09, revoga a legislação em vigor e institui uma nova taxa de contribuição de iluminação pública. Além de não apresentar um texto claro, a nova proposta prejudicaria a população mais necessitada, porque reduz de 80 para 29 Kw/mês o consumo máximo para receber isenção da taxa.

- Além do aumento, com esse consumo mínimo, ninguém ficaria isento. Praticamente nenhum consumidor de energia elétrica gasta menos que 50 Kw/mês – Disse o Vereador Fabinho Peixoto, técnico em eletrificação na CERCI.

Votaram contra o projeto os Vereadores Vandinho do Tabuado, Cristovão, Fernanda de Adelaide, Fabinho Peixoto, Lolô Eletricista, Darinho Busquet e Carlos de Melo.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.